6 erros de feed comuns em anúncios dinâmicos de produtos no Facebook

    erros-anuncios-dinamicos-Facebook

    Todos os varejistas online conhecem a frustração que vem de ter o seu feed rejeitado pelo Facebook. É algo que retarda os seus esforços de vendas e cria problemas com o seu fluxo de trabalho. Como impedir isso de acontecer?

    Neste artigo, examinaremos 6 dos erros de feed mais comuns com os seus anúncios dinâmicos de produtos no Facebook, e como você pode evitá-los no futuro.

    Códigos GTIN errados: o GTIN do produto está formatado incorretamente

    Um Código GTIN (Global Trade Item Number, ou Número Global de Item Comercial) é um código de barras único que identifica o seu produto.

    O código varia nos seguintes países:

     

    facebook-gtin-1

    • Na América do Norte, ele é geralmente conhecido como número UPC e tem 12 dígitos
    • Na Europa, ele é geralmente conhecido como número EAN e tem 13 dígitos
    • No Japão, ele é geralmente conhecido como número JAN e tem 8 ou 13 dígitos
    • Um código ISBN é reservado para livros e tem 13 dígitos

    É extremamente importante ter os códigos corretos mapeados no seu feed. Gaste um tempinho extra ao configurar o seu feed a fim de garantir que você esteja colocando os códigos corretos em todos os produtos. Da mesma forma, se os produtos estão sem códigos GTIN, o seu feed também será rejeitado. A forma mais rápida de conferir isso é baixar o seu feed em um arquivo csv e fazer uma rápida revisão. O único caso em que não lhe será requerido adicionar o código GTIN é caso o seu feed inclua produtos customizados. Se você não conseguir achar o GTIN, você sempre pode contactar o fabricante do produto e perguntar por ele.

    Se você gostaria de se informar mais sobre códigos GTIN, leia o nosso post: Como encontrar GTINs para os seus produtos

    Voltar ao topo ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados


    Campos requisitados não preenchidos

    O Facebook tem 9 campos requisitados, conforme mostrado no exemplo de feed abaixo. Certifique-se de que todos estejam mapeados corretamente. Eles são:

    ID, disponibilidade, condição, descrição, link da imagem, link (url), título e código GTIN.

     2019-03-18_1415

     

    Voltar ao topo ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados


    Valores inválidos

    Às vezes pode parecer difícil de utilizar valores para otimizar os seus feeds.

    Mas se você aplicar valores incorretos, o seu feed não fará sentido e será rejeitado. Um erro comum que muitos varejistas fazem quando mapeiam seus feeds é listar rótulos customizados individualmente, em vez de os agrupar todos juntos. Por exemplo, todas as variações de preço devem ser agrupadas em um rótulo customizado, enquanto que itens promocionais devem ser todos agrupados em outro. Você pode ter diversas variações de preços, mas você os agrupa todos dentro de um rótulo customizado, criando regras que os separam uns dos outros, como você pode ver no exemplo abaixo:

     

    etiqueta-feita-sob-encomenda-do-facebook

     

    O DataFeedWatch oferece 7 valores básicos (além das expressões regulares) que você pode usar para otimizar os seus feeds, conforme pode ser visto na imagem abaixo:

    2019-03-18_1545

     

    Voltar ao topo ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados


    Imagem pequena demais

    É importante notar que a resolução de imagem recomendada pelo Facebook é de 600 x 600 pixels. Qualquer imagem menor do que isso já fica ruim. Embora ter uma imagem menor não necessariamente vá desqualificar os seus itens, o efeito visual nos seus anúncios terá um impacto negativo na performance de seu feed.

    Este é o aviso que você receberá caso as suas imagens não se conformem:

     

    imagem-do-facebook-aviso-muito-pequeno-

     

    Como superar este problema

    * Na sua seção de mapeamento, certifique-se de ter selecionado a maior imagem possível.

    * Dica pro para usuários do Shopify: às vezes, mesmo quando você escolhe uma imagem grande da sua fonte no Shopify, o aviso ainda pode acontecer. Para impedir isso, certifique-se de que esteja usando a maior imagem possível e aplique este truque:

     

    2019-03-18_1503

     

    Voltar ao topo ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados


    Categorias de Google não preenchidas

    O que é que categorias do Google têm a ver com o Facebook? Bem, o Facebook usa a taxonomia do Google para categorizar itens, e embora este campo seja opcional no DataFeedWatch, se não for mapeado ele criará avisos na conta Business Facebook. A verdade é que é sempre bom categorizar os seus itens da forma certa a fim de melhorar a visibilidade deles. Se o seu próprio feed já está mapeado de acordo com as categorias do Google, basta conectar o seu campo de input google_product_category ao feed de output opcional google_product_category que você criará. No entanto, se você já mapeou todas as suas subcategorias do Google no seu feed do Google, você pode economizar tempo usando simplesmente a funcionalidade “Copiar De” no DataFeedWatch para copiá-lo no seu feed do Facebook.

     2019-03-18_1536

     

    Se você ainda tiver de mapear todas as categorias desde o começo e o seu campo de input não contenha isto, então você pode simplesmente conectar facilmente com as nossas sub-subcategorias previamente mapeadas do Google, como a seguir:

     

    taxonomia-do-feed-de-dados-facebook

     

    Voltar ao topo ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados


    Moeda não preenchida

    Um erro com o qual já nos deparamos inúmeras vezes nos feeds do Facebook é que faltou determinar a moeda. Embora o Google aceite feeds com ou sem a moeda dos preços, o Facebook insiste nela, de forma que é essencial não esquecer de incluí-la. Por exemplo, em vez de 15.00 você precisa especificar 15.00 USD. Com a nossa ótima ferramenta do DataFeedWatch, você pode adicionar a moeda como o seu sufixo em sua área de mapeamento dos campos, conforme demonstrado abaixo:

     2019-03-18_1541

     

    O Facebook também oferece uma ótima ferramenta para consertar erros que lhe permite colar o seu feed para que ele seja revisado e quaisquer eventuais erros lhe sejam indicados.

    Com um pouco de atenção para estes erros comuns, e aplicando as soluções que indicamos neste post, os seus feeds não serão rejeitados e você não precisará gastar tempo tentando descobrir qual é o problema com o seu feed e porque o Facebook não o está aceitando.

    Fique à vontade para deixar sugestões ou dúvidas na seção de comentários abaixo.   

    New Call-to-action