5 estratégias no Google Shopping para ajudar pequenas e médias empresas a vencer a concorrência

    5-estratégias-no-Google-Shopping-para-ajudar-pequenas-e-médias-empresas-a-vencer-a-concorrência

     

    Você tem uma empresa pequena ou média tentando competir no Google Shopping?

     

    Em 2016, varejistas online dedicaram 56% de suas despesas com anúncios no Google Shopping. Com tudo somado, houve um ROAS médio de 542% (de acordo com um estudo da CPC Strategy). Tendo isto em mente, quem poderia culpá-lo por também querer entrar no jogo?

     

    Mas, sendo uma empresa pequena ou média, como conseguir concorrer com as companhias maiores? Estas têm orçamentos maiores, acesso a uma variedade maior de especialistas e, frequentemente, muitos mais produtos para tomar as posições dos anúncios da lista de produtos.

    Mas nem tudo está perdido. Este post explora as 5 melhores dicas para ajudá-lo a conseguir uma vantagem competitiva com os seus anúncios da lista de produtos, como pequena ou média empresa.

     

    1. Use títulos fortes para os produtos

    Um título de produto fraco pode lhe custar mais e mostrar o seu produto menos ou até mesmo para o público errado. Para garantir que a sua lista apareça para as consultas mais relevantes, certifique-se de que os títulos dos seus produtos estejam refletindo a sua página de entrada. Andreas Reiffen conduziu um teste de 6 semanas com 136 produtos e descobriu que os produtos com títulos otimizados receberam um aumento de 18% an taxa de cliques. 

     

    Baixe uma cópia do guia completo para a otimização de feeds de dados

      

    Uma das práticas recomendadas para criar títulos de produtos de destaque no Google Shopping é criá-los com base na vertical do produto.

     

    estrutura-do-título-de-compras-do-google

     

    Outras dicas importantes a seguir quando se trata de criar títulos otimizados são:

    • ponha a informação principal no começo do título, para caso o título seja cortado;
    • evite usar maiúsculas ou exclamações demais;
    • não inclua texto promocional;
    • ao escrever o título, imite a linguagem do cliente;
    • use nomes de cores que serão pesquisados por compradores (por ex., “vermelho” ou “vermelho claro” em vez de “cor romã”)


    Em um post anterior, vimos estas e algumas outras dicas. Leia o post inteiro aqui.

     

    Voltar ao topo da página ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados

     

    2. Geotargeting

    Em primeiro lugar, é essencial certificar-se de que os seus anúncios só estejam sendo mostrados para pessoas em áreas para as quais você pode vender ou fazer entrega. Caso contrário, é dinheiro gasto. Por ex., a imagem abaixo é um exemplo perfeito de alguém que vende somente no Reino Unido.

    Geotargeting

    Em segundo lugar, compensa usar táticas de geotargeting a fim de exibir os seus anúncios da lista de produtos com mais frequência para pessoas que mais provavelmente forem comprar seus produtos. Você pode usar ajustes de lances: mais lances para quem tem maior probabilidade de comprar, menos para quem tem menos. 

    O blog Ad Hawk examinam um caso de estudo sobre aeroportos, os quais eles consideram como “uma das opções mais granulares, e portanto potentes, de geotargeting que o AdWords oferece”. Quer deixar o seu geotargeting ainda mais granular? Descubra mais sobre como a Ad Hawk realizou a sua campanha aqui.

     

    Voltar ao topo da página ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados

     

    3. Aproveite as promoções

    Em primeiro lugar, você já experimentou o Google Merchant Promotions? Com ele você pode adicionar promoções tanto à Busca do Google quanto ao Shopping. As promoções aparecem assim no Shopping:

     

    Promoções-do-Google-Shopping

    Atualmente, está disponível nos seguintes países:

    • EUA
    • Reino Unido
    • França
    • Alemanha
    • Austrália
    • Índia

     

    Descubra mais sobre os passos necessários para implementar promoções na página de ajuda do Google Merchant.

    Em segundo lugar, você costuma planejar suas promoções com antecedência? Você já sabe como a sua marca é vista na Cyber Monday? É altamente recomendado que você comece a preparar as suas promoções com antecedência, por exemplo pondo a sua campanha em forma para a temporada das festas.

    Por exemplo, experimente usar regras automatizadas para mudar os seus orçamentos quando necessário, bem como diversas outras opções automatizadas. Quer aprender outros 3 truques para fazer as promoções do Google Shopping trabalharem para você? Este post da Point It tem algumas sugestões.

     

    Voltar ao topo da página ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados

     

    4. Fique de olho nas reprovações

    Não é mistério que uma reprovação possa prejudicar a sua campanha e estratégia geral. Com isso seus anúncios param de ser mostrados, o que não só diminui as suas chances de vencer a concorrência, mas também entra no caminho dos seus lucros. A Ajuda do Google Merchant Centre discute isto em mais detalhe na seção Noções básicas sobre a aplicação da política no nível da conta para violações da qualidade dos dados do produto.

    Reprovações-do-GMC 

    Antes de mais nada, compensa saber o que poderia levar a sua lista de produtos a ser rejeitada. Uma vez que você tenha levado os seus anúncios da lista de produtos ao ar e esteja certo de que eles não serão reprovados, compensa mesmo assim ficar de olho neles. Configure relatórios diários e ative alertas para garantir que, se houver qualquer paralisação, você seja informado imediatamente.

    Você acabou de começar? Este post do Store Grower o ajudará a evitar erros. Já se deparou com eles? Então confira o nosso post que explora os 10 erros mais comuns e como corrigi-los.

     

    Voltar ao topo da página ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados

     

    5. Utilize dados disponíveis das suas campanhas de busca

    Saber como os seus produtos se desempenham em outras plataformas é algo que pode abrir um novo horizonte para a sua compreensão. Por exemplo, saber qual é a sua parcela de impressões pode ajudá-lo a entender melhor as buscas mensais. Por exemplo, a parcela de impressões lhe diz quantas vezes os seus anúncios poderiam ter sido mostrados caso lances, classificações de qualidade, etc., não fossem um fator. Sabendo disto pode ajudá-lo a entender com qual frequência as palavras-chave da sua campanha estão sendo pesquisadas.

     

    quota-de-impressão-do-google-shopping

    Não se esqueça de conferir quantos cliques e compras vieram de usuários regulares. Saber a proporção de usuários novos vs regulares lhe dá uma boa indicação sobre como usar suas listas de remarketing (se é que deve usá-las) e quanto deve ajustar os lances. Descubra mais sobre o que é importante monitorar e como otimizar da melhor forma no post do Google Monitorar e otimizar as Campanhas do Shopping.

     

    A concorrência com alguns dos maiores concorrentes no mercado pode parecer assustadora ou muito cara. Contudo, com as estratégias que vimos acima, não precisa ser assim. Otimizando o seu feed e as suas campanhas pode economizar e ajudá-lo a concorrer.

     

    New Call-to-action