Palavras-chave negativas e configurações de prioridade no Google Shopping

    Palavras-chave negativas e configurações de prioridade no Google Shopping

    Sabe por que o Google Shopping equivale a 50% do orçamento total do Adwords? Porque funciona. Para muitos varejistas, o Google Shopping é o principal elemento da sua estratégia de e-commerce.

    Não é de surpreender, quando você considera os excelentes resultados que o Google Shopping traz com frequência, bem como todas as funções novas e empolgantes que o Google regularmente apresenta. Os anúncios do Google Shopping levaram a 16.1% de todas as vendas do e-commerce de 2016 — um aumento de 78% sobre o ano anterior.

    Há muitos eventos que impactam o serviço e a forma como comerciantes podem tirar proveito dele: a multa de € 2.4 bilhões, o varejo na Rede Display, ou o botão de compras (Google Buy Button).

     

    Baixe o nosso guia de como dobrar as suas vendas no Google Shopping em uma hora

     

    Por mais que você não tenha controle sobre o impacto que estes eventos têm nos serviços e funções do Google, você pode se concentrar em como ter controle total de tudo que acontece dentro da sua campanha do Shopping.

    Hoje vamos dar uma olhada nas palavras-chave negativas e configurações de prioridade no Google Shopping.

     

    Palavras-chave negativas e configurações de prioridade

    Você pode aumentar o tráfego para termos de consulta de alto valor no Google Shopping . Sabe como? Explorando a relação entre as configurações de prioridade e palavras-chave negativas. Esta estratégia foi sugerida por Jim Vaillancourt, especialista do Google Shopping e proprietário da Lionhurst, no nosso resumo: 12 especialistas de agências dão suas melhores dicas para o Google Shopping

    Vejamos como combinar palavras-chave negativas com as configurações de prioridade:

    1. Triplique uma campanha no Google Shopping e estabeleça uma configuração de prioridade única para cada nova campanha: alta, média e baixa.
    2. Mude os CPCs máximos, de forma que eles sejam mais altos na campanha de baixa prioridade e vice-versa.

    Google Shopping Campaign Priority CPC

    3. Por último, adicione um conjunto diferente de palavras-chave negativas para cada campanha.

    Crie três conjuntos de palavras-chave negativas: termos de consulta de alto desempenho, termos de consulta de desempenho mediano e termos de consulta ruins, para os quais você não quer que seus anúncios jamais apareçam.

    4. A seguir, crie correspondências entre as diferentes prioridades com os três conjuntos de palavras-chave negativas:

    Google Shopping Campaign Priority Negative Keywords

    • Palavras-chave negativas para a campanha de alta prioridade: termos de consulta de alto desempenho, de desempenho mediano e ruins
    • Palavras-chave negativas para a campanha de prioridade média: termos de consulta de alto desempenho e ruins
    • Palavras-chave negativas para a campanha de baixa prioridade: termos de consulta ruins

     

    Voltar ao topo da página ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados

     

    Palavras-chave negativas no Google Shopping

    Campanhas do Google Shopping tendem a atrair uma grande quantidade de consultas mais específicas (as chamadas long-tail search queries, ou “consultas de cauda longa”), de forma que o melhor jeito de adicionar palavras-chave negativas é combinando-se os dados de muitos termos de consulta que contêm certas palavras-chave e não trazem resultados suficientes.

    A ZoobGear, por exemplo, conseguiu aumentar o ROAS de sua campanha no Google Shopping em 178% e reduzir custos simplesmente por identificar palavras-chave ruins com alta densidade no relatório de termos de consulta. A equipe da ZoobGear procurou por comportamentos similares de pesquisa que não levavam a vendas. Os resultados são evidentes.

    Período de 30 dias, antes das palavras-chave ruins serem excluídas:

    roi-snapshot-antesroi-snapshot-antes

    Próximo período de 30 dias, após a exclusão das palavras-chave ruins:

    roi-snapshot-depois

     

    Há uma série de dicas a ter em mente no que diz respeito a palavras-chave negativas em campanhas do Shopping:

    1. Use a sua biblioteca compartilhada: quer se poupar o esforço de adicionar cada palavra-negativa a cada campanha quando se trata de um termo que não é relevante para nada na conta-? Com listas de palavras-negativas, você consegue atribuir as listas para determinadas campanhas, atualizando todas em um painel central e economizando um tempo enorme.
    2. Use “listas de palavras iniciais”: aqui, trata-se de criar listas que bloqueiam termos que raramente são úteis para qualquer campanha. Termos tais como “empregos, “grátis”, etc.
    3. Entenda a diferença entre os tipos de correspondência. Sim, os tipos de correspondência também podem ser aplicados às palavras-chave negativas. Se você não os compreender bem, você pode acabar impedindo totalmente que um produto apareça, quando na verdade queria somente bloquear um termo irrelevante. Caso você ache que precisa se informar mais, leia mais aqui no PPC hero.

    Para ajudá-lo a encontrar e excluir os termos para os quais você não deseja anunciar, existem ferramentas que ajudam a automatizar o processo. Caso o seu orçamento lhe permita, há ferramentas pagas, tais como as que oferece o AdWords Robot. Para um orçamento mais limitado, por que não conferir estas dicas do Wordstream sobre Como encontrar palavras-chave negativas de graça?

     

    Voltar ao topo da página ou Baixar O Guia Completo de Otimização de Feeds de Dados

     

    Defina as prioridades da sua campanha

    Quando você está anunciando o mesmo produto, na mesma localização e ao mesmo tempo, mas em campanhas diferentes, é altamente recomendado que você estabeleça as suas prioridades de campanha. Assim o Google mostrar o produto da campanha certa durante o processo de leilão.

    As suas campanhas começam com a configuração automática “baixa prioridade”, que você muda mudar para média ou alta.

    A Search Engine Land explora alguns dos jeitos de priorizar campanhas no Shopping e discute alguns dos melhores resultados que tiveram, os quais incluem as seguintes ideias de priorização: 

    Google Shopping Campaign Priority

    Promoções/genéricos/marca

    Esta configuração é designada para a priorização de itens de promoção. 

    Assim, por exemplo, digamos que há duas campanhas e que ambas têm o mesmo item. No entanto, uma delas é uma campanha de liquidação que exibe o item no preço de liquidação — isso deve aparecer antes, já que é de prioridade maior do que o item que não está em liquidação. O objetivo é maximizar as vendas com base na ideia de que há maior probabilidade de que comprem um produto que está em liquidação do que um que não está.

    Promoções/produtos de melhor desempenho/todos os produtos

    Tipicamente, isto funciona para quem tem uma seleção de “best-sellers”, isto é, produtos de alta saída. Configure de forma parecida à do ponto anterior, com alta prioridade para os itens promocionais.

    A seguir, a campanha de nível médio prioriza os próximos produtos de melhor desempenho (divididos a nível de ID de item). Depois disto, todo o resto (baixa prioridade) pode ser dividido em uma campanha para “todos os produtos”. 

    Cauda longa/cauda curta/marca

    Esta configuração foi criada para mostrar anúncios da lista de produtos com maior frequência para pessoas no meio do funil de vendas. Basicamente, tratam-se daqueles que já fizeram sua pesquisa e sabem o que querem comprar. A Search Engine Land dá, como exemplo, aquela pessoa que está procurando por “vestido maxi vermelho listrado tamanho M”, em vez de simplesmente “vestido”.

    Quando se trata do Google Shopping, vale a pena lembrar que não existe solução única: aquilo que funciona para um varejista pode não funcionar para outro. Para ter controle total de tudo o que acontece na sua conta, você precisa se dar ao trabalho de descobrir aquilo que funciona.

     

    New Call-to-action